RØDELAS de MAÇÃ

Acabou o reinado do triângulo. Hipster food, agora, é circular. A sério. A esta røceita vou chamar RØDELAS de MAÇÃ, que na verdade não passam de umas básicas tartelettes aux pommes, como se diz na escola superior de hotelaria e turismo. Só muda o nome, que é o que se faz hoje em dia para se poder exalar branding por todos os poros: 100% parra, 0% uva. A røceita: corta-se círculos de massa folhada com a ajuda de um copo, por exemplo, mas também pode ser com aqueles utensílios de cortar massa em formas divertidas (ri-me) que se produzem para o mercado dondoca. A seguir picam-se os círculos com um garfo, pincelam-se com doce de alperce (aconselho a marca Bonne Maman; já experimentei isto com outras marcas menos nobres e foi uma desgraça…), sobrepõem-se gomos finíssimos de maçã Golden Smith (bem verde e com casca), que depois se pincelam com sumo de limão. Vai ao forno em cima de papel vegetal a 200º, que aos 10 minutos passa a 180º, e depois é deixar atingir o ponto que vêem na foto (entre 25 a 30 minutos de tempo total de cozedura). Podem ser comidas quentes, mas eu odeio. Frias, dão um ótimo snack em substituição desse monstro transgénico chamado “barrinhas de cereais”. A sério, parem de comprar (e comer!) “barrinhas de cereais”, é nojento. Comam RØDELAS de MAÇÃ!

™ Chef Rø | 2016